A magia das tradições natalícias da Alemanha


2 min de leitura
24 Dec
24Dec

Como os mercados, mais de 3.000 espalhados por todos os pontos do país. Os mais antigos são os de Dresden e de Nuremberga, que remontam, respetivamente aos séculos XV e XVI, e ainda hoje atraem milhares de visitantes. Estugarda e Colónia também fazem gala dos seus mercados, embelezados por barraquinhas de cores garridas e atrações diversas. Já Berlim não tem um mas… 70 mercados de Natal.

Mercados de Berlim são dos mais concorridos (Foto: DR/Dagmar Schwelle) 

Os presentes, como não podia deixar de ser, também fazem parte do imaginário natalício da Alemanha. No norte do país são trazidos por pais Natal vestidos de vermelho vivo e com longas barbas brancas. No sul, o Christkind (Menino Jesus), um anjo de cachos dourados, é o responsável por entregar os presentes às famílias.As árvores de Natal, essas, são decoradas com enfeites tradicionais originários de de Lauscha, cidade do estado da Turíngia. Diz a tradição que um soprador de vidro que não conseguia suportar financeiramente as dispendiosas decorações feitas então com maçãs e nozes, pintou ele próprio bolas de vidro. Com o passar dos anos, esta pequena grande ideia alargou-se à casa de todos os alemães.Os enfeites são compostos por quebra-nozes, castiçais ou queimadores de incenso, normalmente saídos das mãos de artesãos das montanhas Erzgebirge, situadas entre a Alemanha e a República Checa. E há os brinquedos especiais de Seiffen e os anjos típicos de Grünhainichen, com asas brancas e pequenas bolinhas brancas.Na Alemanha, a gastronomia associada ao Natal é levada tão a séria que começa a ser preparada em novembro. Os doces mais conhecidos são o bolo stollen de Dresden, cuja receita original remonta ao século XV, e os biscoitos lebkuchen de Nuremberga. Na ceia de dia 24 de dezembro comem-se salsichas com salada de batata. No almoço de 25, a preferência vai para pato ou ganso assado. 

O bolo stollen de Dresden remonta ao século XV (Foto: DR/Mike Hofstetter) 

Na noite de Natal, cada região alemã tem a sua tradição própria de convívio. Na Baviera e em Baden-Württemberg visitam-se os vizinhos, elogiam-se as suas árvores de Natal e trocam-se presentes entre todos. No Alto Palatinado, um retrato benzido da Virgem Maria é passado de casa de casa.Para fechar, uma singularidade assaz curiosa. No estado da Pomerânia Ocidental, não pode faltar o Lüttenweihnachten. E o que é o Lüttenweihnachten? Trata-se de um ritual em que as famílias se deslocam em grupo à floresta e decoram as árvores com maçãs para veados, raposas e demais animais possam ter uma pequena atenção natalícia. 


Por Pedro Emanuel Santos

Site: voltaomundo.pt


#radioalema #culturaalemã #natal #musicaalema

#pomerode #blumenau #germanica #vilagermani

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.