Como é ter um bebê na Alemanha – Pré-natal e preparativos para as novas mamães


3 min de leitura
21 May
21May

Se você já está grávida ou planeja ter um bebê na Alemanha, vai descobrir que é uma oportunidade de ouro! 

Afinal, a medicina integrativa praticada no país une métodos caseiros e remédios naturais à tecnologia de ponta e acesso a excelentes hospitais.  Além disso, você também terá várias opções para escolher com relação ao parto e como se preparar para o grande dia. Por isso, reunimos aqui algumas informações que vão te ajudar a entender melhor o sistema de saúde para quem quer ter um bebê na Alemanha. Na verdade, a taxa de natalidade na Alemanha não é das mais altas. Sendo assim, o governo dá todo suporte e estrutura para as famílias que querem aumentar sua prole. 

Paralelo a isso, o sistema de saúde do país realmente funciona bem, tanto o público, mantido pelos impostos pagos, quanto o setor privado, mantido pelos planos de saúde.

Gravidez e pré-natal na Alemanha – O que esperar?

Normalmente, as futuras mamães recebem todo tipo de assistência, desde informações sobre sua saúde e bem estar, e a do bebê, até o apoio de uma parteira (Hebamme), que são muito bem qualificadas e valorizadas no sistema de saúde alemão. Aliás, vamos entrar em mais detalhes mais tarde, mas já podemos adiantar que as parteiras são as peças principais no trabalho de parto. De fato, elas são as pontes que ligam as mães ao sistema de saúde, dando todo tipo de instrução e orientação necessárias. No entanto, é claro que os exames são importantes. Então, antes de ter seu bebê na Alemanha, você vai passar por entre 03 e 09 exames de ultrassom também. Mas, o mais interessante de tudo é a transparência com que os profissionais de saúde são orientados a tratarem as futuras mamães, explicando claramente o que elas devem esperar durante todo o processo. A seguir, veja alguns detalhes sobre o pré-natal na Alemanha.

Exames e mais exames

Em geral, antes de ter seu bebê na Alemanha, durante os primeiros 06 meses, você deve ir ao ginecologista pelo menos mensalmente. Assim, é feito o controle de peso, pressão arterial e são feitos exames de sangue e urina.  De fato, os exames de sangue costumam ser bem abrangentes, incluindo exames para identificar diabetes gestacional, toxoplasmose, citomegalovírus, rubéola e o teste de fator Rh, importantíssimo tanto para o bem estar da futura mamãe quanto do bebê. Porém, você deve conferir com seu médico se todos os exames são cobertos pelo seguro-saúde ou seu plano de saúde particular, se for o caso.

De fato, se você fizer parte da maioria que utiliza o sistema de saúde público, você terá direito a 03 exames de ultrassom durante a gestação. Assim, o primeiro seria por volta da 9a. até a 12a. semana, para confirmação da gestação, conferir a saúde do bebê e prever a data do nascimento. Em seguida, o segundo deve ser realizado entre a 19a. e a 22a. semana e o último cerca de 10 semanas mais tarde. O objetivo é medir a cabeça, abdômen e as perninhas do bebê para conferir a posição da placenta e ver se está tudo correndo como o esperado. No entanto, é dado às mães o direito de recusar esses exames, caso não haja um motivo válido para a realização dele; se recusar a ver as imagens dos exames e de não ser informada sobre o sexo do bebê.

Vacinas

Apesar de não serem obrigatórias, várias vacinas são colocadas à disposição das mães durante a gravidez, como a vacina contra a gripe, por exemplo. Logo após o parto, outras vacinas também estão disponíveis como as seguintes:

  • Rubéola
  • Varicela
  • Caxumba
  • Sarampo
  • Meningite tipo C
  • Rotavírus
  • Pneumococo
  • Hepatite B
  • Tríplice
  • Poliomielite

Todo ano, sai um informativo sobre as vacinas, sugerindo quais devem ser tomadas. Assim, poderá se informar e decidir se deve ou não seguir as orientações dadas.

Aulas no pré-natal

Antes de ter um bebê na Alemanha, por volta do quinto mês de gestação, as mães devem passar por um tipo de preparação para o trabalho de parto. De fato, um método muito ensinado às gestantes é o Read, que dá ênfase ao relaxamento.  No entanto, outros métodos também são opções, como o Lamaze ou a respiração Yogue, por exemplo. E você pode ter acesso aos cursos tanto por meio do hospital como pela Cruz Vermelha. Aliás, a parteira é a pessoa mais indicada para te informar onde encontrar esse curso preparatório mais perto de sua casa.

Doulas (Hebamme)

As Hebammen também são peças importantes no processo da maternidade na Alemanha. De fato, elas visitam a família dando apoio emocional, antes e após o nascimento do bebê. No entanto, o papel delas é dar estrutura e aumentar a confiança da mãe, inclusive durante o parto.  Como resultado, as mães se conscientizam de sua própria força, mas também de suas limitações durante o puerpério, o famoso resguardo. Desde 2005, a Sociedade para Preparação do Parto – Educação da Família e Saúde da Mulher (Gesellschaft für Geburtsvorbereitung – Familienbildung und Fraugesundheit) oferece os serviços das doulas para as famílias.Por outro lado, mas não tão distantes, as parteiras têm um papel mais técnico, podendo realizar exames clínicos antes e durante o trabalho de parto. Na verdade, o obstetra só vai dar assistência se houver alguma complicação no parto. Caso contrário, são as parteiras que dão conta do recado. Mas, não se preocupe, elas recebem treinamento e costumam ser enfermeiras obstétricas. Concluindo, aqui você viu como funciona o pré-natal na Alemanha e quais os cuidados que as mães recebem antes de terem seus bebês. Também te mostramos a diferença básica entre doulas e parteiras e como elas são de ajuda na gestação e no parto.


Fonte: Alemanha Cast

Comentários
* O e-mail não será publicado no site.